sábado, fevereiro 17, 2007

Entardecer


Hoje acordei como o dia...

sem sol,
sem cor,
sem luz,
sem brilho,
sem calor.

Há, no entanto, uma "Paz"
na Natureza e dentro de mim.

Quase inércia,
quase melancolia,
quase abandono,
quase apatia.

Posso concluir que eu
e a Natureza
estamos em dia "não" (confortante!...)

Queremos estar em Paz.

Nem vento forte,
nem chuva torrencial,
nem maré viva,
nem sol escaldante.

Calmamente saborear a Vida...

Hoje assim...

Amanhã, outro dia...


Noémia Carvalhosa
(Ponte do Arco)

7 comentários:

Maria P. disse...

Aconchegante entardecer, entre a imagem e as palavras.

Beijinho*

Noémia Carvalhosa disse...

Querida filha,

Visitar este teu espaço é, para mim, maravilhoso. Como juntar-lhe palavras?...
É ousadia, mas atrevo-me. Aqui te deixo, neste meu "entardecer", uma homenagem (modesta) mas sentida.
Obrigada por "tudo o que me dás"...

maria disse...

Mãe muito querida,

Parece-me que está tudo ao contrário. Eu é que sinto um prazer enorme em que a minha mãe visite o meu espaço e o siga com interesse. Como se tal não bastasse, dá-me o seu contributo com este post delicioso... que honra!
Ai mãe, quem dá o quê a quem???

Muito obrigada por tudo, mesmo. A começar pela vida...

Um abraço muito carinhoso e milhões de beijos.

Saricoquinhas disse...

Mas que reunião familiar tão deliciosa...
Não podia deixar de escrever, também eu, umas palavrinhas neste espaço que eu adoro e que, embora não tenha o hábito de comentar, frequento sempre que posso para me sentir mais próxima...
Mãe: obrigada! por me fazeres sentir mais aí e tudo o mais, como agradecer a uma mãe??
Avó: que delicia que é ler o que escreve...

Beijos para as duas, da terceira geração =)

maria disse...

Maria P.,

És sempre tão doce nos teus comentários. Uma alma sensível, disso não restam dúvidas... com as palavras adequadas a cada post de um amigo teu.

Beijinhos, homónima, (no nome e no sentimento).

maria disse...

Que bela surpresa, minha filha, este teu comentário ao post da avó.
"Quem sai aos seus..." (risos, muitos).

Um beijo daqui até... aí!...

MF disse...

E que boa surpresa, esta de te ler também, querida Noémia. Obrigada por esta pérola.

Eu leio-te, miúda,sempre, mas não me atrevo a comentar-te porque fico sempre sem fôlego, extasiada pelo som/côr das tuas palavras, mesmo quando chove e elas são a preto e branco.

Um beijo grande.