quarta-feira, janeiro 16, 2008

Inverno


Hoje apetece-me Inverno (hoje apetece-me Eugénio...)

Quero ficar dentro de casa e apenas observar, pela janela, a chuva que cai, em abundância, lá fora.

Quero ficar enroscada no sofá, frente à lareira que, para além de me oferecer o calor de que preciso, me faz sonhar, imaginar histórias que um dia poderei vir a escrever, enquanto observo as labaredas que vão executando o seu eterno bailado.

Quero beber um chá quente, entre a leitura de poemas de Eugénio de Andrade e a constatação da chuva que continua a caír, lá fora, e do fogo que continua a arder, cá dentro.

Quero sentir-me protegida, confortável, segura ... mau grado o ameaçador som do vento que, rugindo com fúria, prenuncia um vendaval.

Hoje apetece-me Inverno (hoje apetece-me Eugénio...).

7 comentários:

Maria disse...

Apetece-me dizer que espero te qpeteça mais.... qualquer... coisita..... por exemplo um biscoito com o chá.....

Desculpa, Maria, mas a esta hora... é o que dá, LOL

Beijinhos, aí também.

Graça Pires disse...

O Eugénio apetece sempre. O Inverno nem tanto...
Um beijo Maria

mac disse...

voltar aqui foi como voltar a uma casa antiga onde o aroma nos faz sentir que voltámos para um lugar de conforto e paz e familiar. e tudo.
e foi bom voltar e ouvir a música e ler as palavras. há dias assim.

alice disse...

só o desejo é matinal, disse eugénio.

beijinho, maria

mixtu disse...

gosto de eugenio

e não desgosto do inverno :)

abrazo serrano

Luís disse...

Doce Inverno. Doce Eugénio.

APC disse...

Apeteceu-me Eugénio em Novembro...

;-)