quarta-feira, dezembro 21, 2005

Ilha das Pombas

7 comentários:

João Villalobos disse...

Tem piada. Sempre ouvi chamarem-lhe a ilha das gaivotas....Um dos meus sonhos é ir até lá a nado, escalar a rocha e ficar lá para almoçar :)

maria disse...

Óptimo programa, mas de difícil concretização... a menos que o João seja alpinista, dos bons!

Uma alternativa (sem o mesmo encanto, hélas!) será pousar de helicóptero... e ficar lá para almoçar. ;)

Paulo Cunha Porto disse...

Querida Maria:
apesar do carácter pacífico e luminoso, digamos, apolíneo, da imagem, veio-me à lembrança a narrativa «Os Homens Felizes», de Stevenson. Conheces?
Não sei se sabes, mas tenho alguma ligação a Peniche. A Família da minha Avó Materna era da Lourinhã, um Tio dela foi comandante do Porto de Peniche e todos Eles costumavam veranear no Baleal.
Beijinhos.

João Villalobos disse...

Bah! Aquela rocha é fácil de escalar. As placas estão numa diagonal facilitadora. O que me desencoraja é a àgua gelada. Brrr!

maria disse...

Francamente, João, o que o desencoraja parece-me a barreira mais fácil de vencer: nada que um facto isotérmico não resolva!!! :)

maria disse...

Amigo Paulo, nesta pequena aldeia, que é a nossa terra, existe uma intrincada teia de conexões familiares e afectivas aos lugares que amamos. É sempre agradável, e apesar disso uma surpresa, saber que alguém que nos importa está, de alguma forma, ligado a esses mesmos lugares.

Brindemos a isso. Um grande abraço por (mais) esta coincidência. :)

Paulo Cunha Porto disse...

Querida Maria:
Brindemos, pois, assim como ergo a minha taça no voto de que tenhas um felicíssimo Natal.
Beijinho.